Autores


Mitchel Molinos


 Sou apaixonado pela arte, e isto, eu sei bem, engloba muita coisa. Não consigo deixar de ver séries e filmes, adoro a pintura e desenhar ainda que seja terrível mesmo horrível, a música corre no sangue e não passo um dia sem viciar num refrão específico. Mas, a minha grande paixão são os videojogos. Jogo desde que tenho memória, a minha mãe tinha um Atari600 e fartei-me de jogar PacMan e F1, o meu primo tinha uma NES e fui apresentado ao Super Mario e Final Fantasy, a minha primeira consola foi a N64 e a minha primeira grande paixão Zelda.

Sou licenciado em comunicação social na vertente de jornalismo e actualmente estou a fazer mestrado em internet e novos media. Espero que gostem tanto da minha escrita como eu gosto de escrever.

mitch-bw


Patricia Fernandes


Dizem que sou pequenina, com uma queda (evidente) para as artes visuais. Pelo meio, já fiz entrevistas e falei de música e agora faço gestão de redes sociais (e recebo por isso!). Estou a conhecer-me a nível de escrita, mas garanto que terei uma voz crítica sobre os vários assuntos que prometem apoquentar as jovens almas inquietas do Vox Ingrata.

Licenciei-me em Comunicação Social e Cultural, na vertente de jornalismo, na Universidade Católica Portuguesa. Achei giro continuar a estudar e estou no último ano de Ciências da Comunicação, na vertente de Comunicação, Marketing e Publicidade.

É possível verem-me no meu side project (Perks of Being Fun-sized). Entre publicações aqui e ali, poderão ver-me frequentemente num café a falar de música, a debater cultura e política, ou a ouvir falar de videojogos. Também me podem ver no meu happy place: concertos.

Terminando com o meu favorito: «I don’t know where I’m going from here, but I promise it won’t be boring», David Bowie.

pat-bw


Pedro Pereira


Embora nunca tivesse certeza do que queria ser na vida, soube sempre o que não queria. Depois de passar por Direito e licenciar-se em Comunicação Social, continua sem saber. Até fala do que gosta e não gosta para qualquer pessoa que tenha paciência para o ouvir.

sofia-bw


José Miguel Pires


Actualmente a acabar o Ensino Secundário, sem a mais mínima ideia do que fazer com a minha vida assim que ponha um pé na faculdade. Será Engenharia Física? Será Ciências da Comunicação? Tudo o que sei é que gosto um pouco de tudo, vivo rodeado de inúmeros mundos diferentes que numa harmonia se conjugam para formar a minha vida. Esperem muita lamechice e pensamentos profundos dos meus textos… Provavelmente com conclusões bastante inconclusivas. Sou campeão olímpico de procrastinação, e quando não estou a treinar gosto de cinema, música e videojogos. Com 18 curtos anos de experiência de vida, com toques aqui e ali de escrita, gosto de me sentar nos cantos dos cafés com um caderno preto e uma caneta, fazendo de conta que escrevo algo profundo e inquietante, quando na realidade passo o tempo a desenhar cubos e cubos. Há algo de relaxante em desenhar cubos… Bem, e assim vos deixo um bocado sobre mim, “Hasta la vista, baby”!


Gonçalo Cardoso


Sempre gostei de escrever e de dar opiniões sobre temas, temas esses que vão desde o desporto, passando pela música e cinema, e acabando nos videojogos, a minha grande paixão. Estou no mestrado de Internet e Novos Media e trabalho em Social Media. Passei pelo Observador onde aprendi muito sobre isto de escrever. Na Pushstart, revista de videojogos, juntei a escrita aos jogos, que é uma combinação perfeita. Aqui, no Vox, quero oferecer opções diferentes dos modelos que são feitos hoje em dia. Espero que gostem!


ILUSTRAÇÕES – Sofia Viães


Considero-me uma artista, desenho desde sempre, apesar de ter parado durante uns bons 2 anos enquanto tentava perceber o meu lugar neste mundo e ao mesmo tempo tirava uma licenciatura em Arte Multimédia na Faculdade de Belas Artes de Lisboa…não foi fácil mas agora voltei e finalmente sinto que estou a fazer o que devia!

Já quis fazer ilustração, banda desenhada, animação, modelação 3D e mais recentemente, concept art, para videojogos para ser mais específica. Mas por enquanto faço o que me apetece fazer, porque sou assim!

Depois da licenciatura fiz também uma pós-graduação em Criação de Videojogos na RESTART, porque para além das artes, os videojogos sempre foram um dos meus hobbies favoritos e ainda o são, e penso que seria o melhor dos dois mundos, continuar a trabalhar na minha arte focando-me na temática dos videojogos. E sempre é mais uma desculpa para jogar: “estou a fazer trabalho de pesquisa”.

sofia-bw



Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑